Ingrediente em destaque: Couve Kale
BCooker'sum Blog saído da Caixa
22 junho 2017

Ingrediente em destaque: Couve Kale

Na cozinha

Ingrediente em destaque: Couve Kale

Apesar da couve ser um ingrediente muito comum na cozinha portuguesa, a kale, da família dos brócolos, da couve-flor e da couve-de-Bruxelas, é ainda pouco conhecida entre nós.

A couve kale distingue-se dos outros vegetais crucíferos no formato, no sabor e nas extraordinárias propriedades nutricionais: apresenta folhas verdes finas e frisadas, tem um sabor ligeiramente picante, menos amargo, mais suave e subtil e é considerada a rainha dos verdes no que respeita à qualidade nutricional: oferece mais proteínas do que qualquer outro vegetal, e é uma excelente fonte de minerais como cobre, manganês, cálcio, potássio, magnésio e ferro, bem como de diversas vitaminas.

Extremamente versátil e saborosa, pode ser salteada (5 minutos), assada no forno (15 minutos), cozida ou refogada (6 minutos), desidratada, ou ainda preparada crua, em saladas ou sumos (uma das formas mais aconselhadas de a consumir por forma a manter as suas propriedades antioxidantes uma vez que estas perdem-se quando cozinhadas). Uma boa dica para consumir a kale crua é massajar as folhas com sal e um fio de limão, que vão ajudar a quebrar as fibras da couve, tornando-a mais macia.

Ao comprar, devem ser escolhidas as folhas de couve kale frisada sem pontas amarelas ou castanhas. As folhas mais pequenas são mais macias e têm um sabor mais suave, enquanto que as folhas maiores são mais duras e de sabor mais acentuado. Conserva-se no frigorífico num saco de plástico até 4 a 5 dias, mas como pode aumentar o seu sabor amargo, é preferível consumir o mais rapidamente possível.

Não perca tempo.
Não perca tempo.
Receba os ingredientes em casa.
  • Os ingredientes mais frescos
  • Receitas originais criadas para si
  • Um serviço de entrega à porta

Só falta mesmo o seu toque de chef.

Madeira Região Madeira Portugal 2020 UE EasyPay