Tremoço | Alimentação saudável | Blog BCookers
BCooker'sum Blog saído da Caixa
24 outubro 2017

Tremoço: da planta ao prato

Na cozinha

Tremoço: da planta ao prato

Se for marisco "é dos pobres", se for leguminosa.. "é das mais ricas"! Já sabe do que estamos a falar?

 

Alimento saudável, económico e amigo do ambiente

O tremoço é a semente da bela planta do tremoceiro. É uma opção muito saudável, sobretudo na forma de petisco quando comparado com outros petiscos mais calóricos. Um pires de tremoços (cerca de 60 gr) tem:

  • apenas 70 Kcal
  • 9,8 gr de proteínas tornando-o um alimento muito indicado para dietas vegetarianas enquanto substituto de proteína animal.
  • 2,9 gr de fibra que o tornam altamente saciante e redutor de apetite.

Para além de saudável o tremoço tem a enorme vantagem de ser barato (não é por acaso que é conhecido como “marisco do pobres”) e amigo do ambiente. É chamado de “adubo verde” porque tem propriedades que contribuem para a fertilização do solo sendo por isso muito utilizado em alternativa aos adubos químicos.

 

Da colheita para a dispensa

O tremoceiro é plantado no final do Outono, depois das primeiras chuvas, e atinge o ponto de maturação no Verão. Nesta altura, quer a planta do tremoceiro como os tremoços no interior das vagens, estão secos, e prontos para serem colhidos. Depois de debulhados e limpos, os tremoços ficam cerca de 5 dias espalhados ao sol para desidratarem e ficarem aptos para armazenamento em local seco.

 

Da dispensa para o frigorífico

Para poderem ser consumidos, os tremoços devem ser demolhados de um dia para o outro, cozidos entre 50 a 70 minutos e passados diversas vezes por água (lixiviação) durante 3 ou 4 dias, para eliminar uma substância tóxica (alcalóide lupanina) responsável pelo sabor naturalmente amargo desta leguminosa. Após este processo, os tremoços devem ser conservados no frigorífico, num recipiente com água e muito sal marinho, para consumir no máximo de 5 dias. Normalmente não existe esta preocupação porque os tremoços são comercializados já cozidos e conservados em sal. Este é, aliás, o único inconveniente no consumo de tremoços, devido ao alto teor de sal que geralmente apresentam, mas que pode ser contornado passando-os por água corrente ou demolhando-os antes de os consumir.

 

Do frigorífico para o prato

O tremoço pode ser consumido com a casca, que é muito rica em fibra, e pode ser servido enquanto aperitivo ou mesmo num prato principal. Deixamos aqui ambas as sugestões:

  • Como petisco trazemos-lhe da Madeira um dos melhores temperos de tremoços que já experimentámos. Só tem que adicionar aos tremoços já demolhados em sal: alho esmagado  (com ou sem casca) ou picado, salsa picada e pimentos verdes e/ou vermelhos em cubos. Se gostar pode ainda adicionar piri piri e orégãos. Deixe-os nesta “marinada” a apurar o sabor algumas horas, antes de servir. Vai ver que valeu a pena a espera.
  • Como prato, não pode deixar de experimentar uma receita do nosso Chef convidado, Joe Best, que é nutritiva, deliciosa, saciante e completamente “fora da caixa”: sopa de vitela e tremoços.

 

Fontes: Centro Vegetariano | Deco Proteste | Nutrimento | OrganicA | Terramanhada

Não perca tempo.
Não perca tempo.
Receba os ingredientes em casa.
  • Os ingredientes mais frescos
  • Receitas originais criadas para si
  • Um serviço de entrega à porta

Só falta mesmo o seu toque de chef.

Madeira Região Madeira Portugal 2020 UE EasyPay