Sangria - Origem e Receita à Portuguesa | Blog BCooker's
BCooker'sum Blog saído da Caixa
22 junho 2017

Sangria: a bebida mais refrescante da Península Ibérica

No copo

Sangria: a bebida mais refrescante da Península Ibérica

Para o jantar, para brindar, para aquecer, para matar a sede, com álcool, sem álcool, fria, quente, colorida, incolor... na rubrica "NO COPO" queremos falar-lhe de bebida, sem regras nem medida! E porque este é o mês do Verão e dos Santos Populares, temos a sugestão perfeita: a refrescante sangria!

Mas antes, um pouco de história. Apesar da origem da sangria ser indefinida, mais do que uma bebida, a sangria é uma tradição do sul da Península Ibérica. Os espanhóis garantem que teve origem na região da Andaluzia associada às típicas touradas do país, daí a designação sangria que significa "derramamento de sangue". Tinha como base o vinho tinto seco ("sangre del toro"), e era consumida essencialmente por famílias mais humildes. No entanto, também Portugal reivindica a origem desta bebida, cujo nome (sangria = sangue) dever-se ia à cor avermelhada da receita original, feita com vinho tinto.

A verdade é que, hoje em dia, a exemplo do que acontece com outras denominações de origem, como o vinho do Porto ou o Champanhe, a bebida conhecida como sangria só tem direito a esta designação se for produzida em Portugal ou em Espanha. A decisão foi tomada em 2014 pelo Parlamento Europeu, que assim colocou termo a um contencioso que se arrastava há vários anos, com Portugal e Espanha a reclamarem para si uma designação de bebida que é própria do gosto peninsular! Todos os outros países que também produzam a bebida devem especificar que se trata de "bebida aromatizada à base de vinho".

Agora, a parte melhor. Seja para acompanhar uma sardinhada ou conversar com os amigos nas madrugadas "más calientes", a equação de uma boa sangria "à portuguesa" é simples: fruta cortada em pedaços suficientemente grandes para não ser engolida ao beber (laranja, limão, maçã, pera ou frutos vermelhos) + açúcar para macerar a fruta (durante pelo menos 2 horas e de preferência mascavado) + vinho (tinto ou branco) + bebida gasosa (na mesma medida que o vinho) + gelo na hora de servir. Pode ainda adicionar especiarias (1 pau de canela) e ervas aromáticas (1 ramo de hortelã) na hora em que macerar a fruta e se quiser uma sangria mais forte, é só adicionar licor beirão ou macieira.

Não perca tempo.
Não perca tempo.
Receba os ingredientes em casa.
  • Os ingredientes mais frescos
  • Receitas originais criadas para si
  • Um serviço de entrega à porta

Só falta mesmo o seu toque de chef.

Madeira Região Madeira Portugal 2020 UE EasyPay